Redes sociais e relacionamento na selva virtual


Não é de hoje que as redes sociais tornaram-se alvo de estudo e discussão. A cada dia são elementos mais e mais presentes na vida do internauta, seja ele ativo ou não.

Tanto o fato é uma constante que foi tema do último Café Aberje do ano em tema que discutiu a importância das redes sociais. Quer um exemplo? Pois saiba que o twitter, ainda motivo de resistência à muitos que não conseguem compreender a utilidade de utilizar 140 caracteres para dizer o que pensa, é um dos maiores alvos de análise comportamental e canal de contratação de empresas de renome no mercado mundial. Pois é, acredite. Seu novo emprego pode estar no twitter. E se o seu concorrente estiver lá e você não... Ops! Ficou pra trás... Mas como nem tudo é feito de flores, com as redes sociais veio também a overdose de informações. A edição de Dezembro da Revista Info publicou matéria afirmando que pelo menos 10% dos internautas sofrem com o excesso de informações da realidade virtual, onde tempo e espaço são vertentes já inexistentes. Estar por dentro das redes sociais hoje não é uma questão de gostar ou não. É sobrevivência. Mas como estar por dentro de tudo e garantir seu lugar ao sol sem pirar com a overdose de informações? Seja seletivo. Nem tudo que reluz é ouro, certo? Então aprenda a filtrar o conteúdo que pula diante dos seus olhos quando você está em frente ao computador. Fazemos isso com a televisão, então porque não criar esse hábito com a internet? Lembre-se que a selva de pedras também transcedeu as barreiras do real para o virtual e a palavra de ordem hoje é relacionamento. Você pode ter o melhor anúncio do ano, mas se o vendedor da concorrência for mais simpático no ponto de venda, você pode estar arriscando pelo menso 50% do seu target e jogando todo investimento publicitário no abismo da obscuridade. A publicidade evoluiu para o marketing, e este ganhou várias linhas de atuação. Hoje a mais relevante é o Marketing de Relacionamento. Importante não apenas para os profissionais do ramo, mas para todo e qualquer ser humano que pretende se dar bem no mercado de trabalho. É a construção de sua marca desde o momento em que ela é concebida. Ou seja, se você conhecer um pouquinho das redes sociais e um pouquinho do marketing de relacionamento, sua chances de destaque são muito superiores à de qualquer concorrente que apenas acompanha o fluxo. E não precisa muito pra isso. Separe uma hora por dia durante três meses para investir nesse conhecimento. Você vai precisar apenas de um computador, acesso à internet, uma dose extra de curiosidade e autocontrole (sim, porque se bobear você pode ficar viciado!). Garanto que dentro de seis meses você vai começar a recolher os frutos do investimento sem ter despendido um único centavo do seu bolso. Mas se quiser investir em um curso especializado, melhor ainda! Há workshops de várias categorias espalhados por aí (lembra do 'Let's Network Togheter'?!) que lhe permitirão expandir mais rápido a parte do "relacionamentos", já que todos que você conhecer no curso se tornarão seu network (importante! não dá pra ficar só na esfera cibernética quando falamos em marketing de relacionamento). Se ficar com muita preguiça, tem gente especializada que faz isso por você (oie! estou aqui! rs... www.leticiaspinardi.blogspot.com). Ah! Só mais uma coisa: linguagem leve e despojada pode, mas pelo amor de Deus, se você usa as redes sociais para o mundo corporativo, jamais (eu disse J-A-M-A-I-S) utilize gírias e aqueles 'simpáticos' smiles e afins, ok? Isso pode matar o seu currículo sem que a parte mais importante seja lida... Tudo tem hora e lugar. Sempre!

P.S.: Falando em workshops, outra tendência do momento são os web seminários. É quase uma febre . Pior que nessa onde tem muita coisa boa e muita coisa ruim... Isso me fez pensar... Como ganhar dinheiro no universo corporativo? Simples: pegue um assunto que você entenda relativamente bem, enfeite um bom tanto, cobre umas cem pratas de cada cristão que cair na sua conversa e monte seu web seminário. Voi-lá! Você acaba de conseguir um extra no seu orçamento e ainda ajudou um pobre cristão sobre alguma coisa que ele imaginava não entender.

Vender conhecimento é permitido. Mas faça o dinheiro do investidor valer a pena. Afinal, lembra daquela coisinha chamada marketing de relacionamento? Pois então, é a sua marca que está em jogo!

#web #redessociais

© Letícia Spinardi

  • LinkedIn - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Google+ - White Circle
  • Blogger - White Circle