O lançamento de um novo site e a importância dos ritos em uma organização


Uma organização que valoriza os ritos tem maior nível de comprometimento da equipe e eleva, consequentemente, seu sucesso, sua produtividade e os resultados gerados para seus clientes. E aqui a gente leva essa lógica a sério.


Se tem um projeto que eu tive a oportunidade de conhecer muito bem ao longo de minha carreira é o lançamento de um novo site. Base para boa parte das estratégias de marketing adotadas pelas empresas, a construção de um novo site vai muito além de apenas uma nova página na web. Trata-se de um rito de passagem, um divisor de águas, a simbologia mais concreta da busca por um novo patamar ou a celebração de uma nova fase.


E se você atua no setor de serviços, esse significado ganha contornos ainda mais relevantes. Quando você trabalha em uma indústria, por exemplo, a concretização de um rito de passagem é quando um novo produto sai da linha de produção pela primeira vez. Quando você trabalha com serviços, no entanto, essa esfera se torna intangível. E o lançamento de um novo site ou campanha tem um valor ainda maior, porque é o caminho capaz de simbolizar aquele momento em que o produto é finalizado na linha de produção.


Essa semana vivenciamos este momento aqui na agência. Depois de um ano e meio travando uma série de batalhas contra um número sem fim de desafios, construindo a cada dia uma transformação importante para o novo posicionamento da Casebox no mercado, finalmente esse processo ganhou forma. Quase um ano depois do previsto. Sim, acontece nas melhores famílias e se torna ainda mais comum quando você dá importância maior às entregas dos clientes do que ao seu próprio negócio. E apesar de fazer todo sentido e ser algo bom para o cliente, não deveria acontecer. Em nenhuma empresa.


É aí que entra a importância – e o valor! – dos ritos em uma organização.

O ser humano é naturalmente movido a desafios e motivação diárias. Assim como uma planta precisa de água para sobreviver, o homem precisa de ritos. E por mais que você tenha a oportunidade de conhecer de perto essa simbologia e dominar o seu funcionamento, é ilusão acreditar que você pode sobreviver sem a presença de ritos em sua própria vida. Nem o mais avançado dos seres ainda chegou ao ponto de ser capaz de se isentar totalmente dos valores emocionais. O homem é, inevitavelmente, emocional e movido pelas mudanças. E os ritos fazem parte dela.

Do ato mais básico, como arrumar a cama pela manhã, ao mais complexo, como concluir a entrega de um grande projeto, todo processo de finalização representa um rito de transformação. Esse discurso que explica por que nas Forças Armadas um soldado deve arrumar a cama todos os dias fala sobre isso muito bem:



O maior tubarão das organizações são os desafios internos e a nossa fuga é representada pela procrastinação. Cada vez que adiamos ou fugimos de uma tarefa, não estamos fazendo nada além de deixa-la mais complexa. Lidar de frente com os problemas, por maiores que pareçam, é muito mais simples do que procrastinar. Mas ainda existe muita resistência à essa verdade. E procrastinar também significa não completar uma missão e chegar até os ritos de passagem. Só que o impacto disso dentro de uma organização pode ser muito maior do que parece...


Não é à toa que uma das nove práticas culturais analisada pelo Great Place to Work fala sobre “Celebrar”. Tive a oportunidade de viver de perto o processo de participação no ranking GPTW por três anos consecutivos na Mega Sistemas Corporativos e isso fica muito claro não apenas no processo documental, mas na pesquisa com cada colaborador. Mais do que isso, não se trata do ranking, mas da realidade diária no clima organizacional daquelas que são consideradas as melhores empresas para se trabalhar.

Uma organização que valoriza os ritos tem maior nível de comprometimento da equipe, que passa a ver com mais clareza qual é o seu norte e se dedica a chegar lá. Esse comprometimento coletivo eleva, consequentemente, o sucesso da organização, sua produtividade e os resultados gerados para seus clientes. É um ciclo virtuoso contínuo.

E isso é muito claro na prática, basta observar com um pouco mais de atenção algumas situações simples dentro da sua própria equipe.


Quando trabalhamos, enquanto agência, o lançamento do novo site para um cliente, somos parte fundamental deste rito. É o momento em que temos oportunidade de vivenciar os desafios e as conquistas do próprio cliente – e esse, por sinal, é um dos grandes prazeres de trabalhar como prestador de serviços de marketing. Até por essa razão sempre escolhemos ter um perfil de atuação mais próximo, com um número reduzido de clientes e uma participação mais intensa, que permite conhecer profundamente cada uma das empresas e seus segmentos de atuação.


E neste momento, cada passo e etapa para o lançamento do novo site é um degrau escalado rumo ao rito de passagem e toda sua simbologia. O momento da entrega e do lançamento representam o mérito por todos os desafios superados, sacrifícios realizados e conquistas alcançadas. Representa compromisso, valores, entrega e expectativas.


Para nós, o lançamento do nosso novo site representa a concretização de um ano e meio de muito trabalho, uma série de desafios superados e a constante busca pela excelência. Ao mesmo tempo em que é só um pedacinho de um processo que abre caminho para um novo trajeto repleto de outras conquistas a serem desbravadas. De toda forma, é muito gratificante chegar a esse momento com o nível de qualidade e cuidado que chegamos. Só quem fez parte do processo sabe o quanto batalhamos para que o resultado final fosse impecável. E podemos dizer que estamos orgulhosos do que conquistamos até aqui e com muitos planos para o que vem pela frente.


Por isso, essa conquista merece ser celebrada, afinal este é um rito importante em nossa trajetória. Como parte desse processo, começamos 2019 com um pequeno presente para cada membro da nossa equipe: um kit personalizado com a nova identidade do nosso site contendo uma caneca para nutrir de mensagens positivas e boas energias, um caderno para ajudar a fomentar novos planos e ideias, uma caneta para registrar a tinta cada pedacinho importante dessa história e chocolates para mostrar que nunca podemos perder nossa paixão pelas coisas boas e que nutrem a nossa alma. Não foi nada extraordinário e nem de longe representa tudo que esse time incrível merecia receber, mas é uma pequena forma de demonstrar que estamos juntos em cada desafio e que juntos conquistaremos grandes realizações. É o rito que marca o início de uma nova fase para a Casebox, que entra em uma era de crescimento e inovação e com muita coisa boa para fazer acontecer.



Para completar os nossos ritos, um bolo de comemoração no dia oficial de lançamento do novo site. Você sabia que a tradição de comemorar algo com um bolo vem da Grécia? O formato, geralmente circular, era uma referência à lua cheia, sendo um caminho para honrar Ártemis, deusa da lua e da fertilidade. E as velas eram utilizadas porque sua fumaça simbolizava uma forma de agradecimento à deusa e um pedido para que continuasse protegendo e concedendo mais anos proveitosos e cheios de vida. É por isso que até hoje celebrações tem bolos como parte de sua essência. Não importa o sabor, formato, tamanho ou decoração, a presença de um bolo mostra que há algo valiosos a ser comemorado. E claro, nós levamos a comemoração (e as gordices!) muito a sério aqui.


Além disso, como em toda experiência, há lições valiosas a serem compartilhadas e que servem para continuarmos trabalhando o nosso crescimento contínuo em cada novo dia. E melhor ainda: que podemos aplicar em qualquer tipo de projeto ou tarefa rotineira. Eu separei cinco delas para compartilhar com vocês...



Comprometa-se com você mesmo


Em um projeto, seja ele qual for, todos desempenham um papel fundamental para compor o conjunto da obra. Se um falhar, é um efeito dominó em toda a cadeia. Por isso, sempre que assumir um compromisso leve-o a sério para cumpri-lo.

Mais do que qualquer coisa, é preciso se comprometer com você mesmo. Você não engana ninguém além de si próprio quando não cumpre uma meta. Está apenas boicotando o seu próprio desempenho e sucesso.

Quando você assume um compromisso, assume imediatamente os riscos da expectativa que gerou a respeito de uma entrega pela qual todos esperam. O nível de qualidade dessa entrega pode variar e superar expectativas, mas não entregar não é uma possibilidade.


Para dar vida ao nosso novo site tínhamos, antes de qualquer coisa, um compromisso pessoal de fazer acontecer. E só nós sabemos que havia muito mais envolvido no projeto do que apenas colocar um site no ar. Então reunimos toda nossa bagagem de conhecimento e experiência para transformar o nosso site no maior case de sucesso da agência. Aplicamos todas as boas práticas, as melhores técnicas e atenção e cuidados em cada detalhe, dos visíveis (conteúdo, imagens, layout) aos invisíveis (todos os detalhes que ninguém vê por trás da programação). Cada item foi cuidadosamente pensado, estudado e ganhou um bom tempo do nosso investimento para entregar o melhor resultado possível.



Estabeleça prazos e dedique-se para cumpri-los


Esta lição está muito ligada à anterior: a primeira pessoa que você engana ao prometer prazos impossíveis é você mesmo. Então ao entrar em um novo projeto de cabeça, estude-o muito bem e planeje prazos o mais realista possíveis.

Claro que imprevistos acontecem. Sem eles, a vida não teria graça. Mas é preciso saber contorna-los da melhor forma possível. É um imprevisto pequeno? Desdobre-se e faça uma forcinha a mais para que ele não atrapalhe a previsão. Peça ajuda, aloque recursos, se vira nos trinta. Se for um imprevisto grande, replaneje e comunique a equipe envolvida.

Lembre-se que quando todos estão alinhados em um projeto, cada um desempenhando uma etapa, muitas vezes o prazo de um depende do outro. E todos estão fazendo seus próprios sacrifícios para cumprir o cronograma estabelecido. Se você simplesmente altera um prazo e não informa a equipe, não só vai penalizar quem está correndo com sete bandejas em duas mãos para dar conta e não te deixar na mão como ainda vai criar aquele mal estar desnecessário com o time.


Ficamos isentos desse problema aqui? Claro que não! Como todo projeto, os imprevistos vieram. E foi preciso replanejar. E nem tudo saiu dentro do previsto. Mas dobramos o nosso esforço, perdemos algumas noites preciosas de sono e minimizamos ao máximo o impacto dos imprevistos.


Dos primeiros conceitos à publicação, dedicamos uns bons meses para colocar o novo site no ar. Cinco, para ser bem exata. O dobro do tempo médio de um projeto como esse. Mas um prazo bem pequeno considerando todas as técnicas e detalhes que aplicamos em cada item. O atraso? 14 dias. O saldo? Um projeto incrível que não tem preço!



O feito é melhor que o perfeito


Esse foi um dos meus maiores desafios pessoais por muito tempo. Sempre fui perfeccionista, e só os perfeccionistas sabem o quanto é sofrido entregar algo sem que esteja perfeito. Mas nem sempre a perfeição é o melhor caminho. Foi na prática que aprendi a lógica de que “o feito é melhor que o perfeito”. E é a mais pura verdade.

Tenha em mente que a perfeição é um conceito diferente para cada um de nós. O que é perfeito para você, não é perfeito para o seu cliente e vice e versa. Então se você for esperar que um projeto esteja perfeito para entrega-lo, existe uma enorme chance de que ele nunca saia do papel. Trace uma meta tangível e trabalhe para alcança-la.

Nosso site saiu perfeito? Não! Publicamos já sabendo que ainda tínhamos alguns pontos para melhorar e pequenos detalhes para ajustar. Mas analisamos todos os itens e, sabendo que não seriam impactantes para a nossa meta, mandamos bala! Se fossemos esperar a versão perfeita, talvez ele nunca fosse para o ar, pois a cada nova pesquisa ou estudo você sempre encontra maneiras de melhorar o que já estava aparentemente bom. Então garanta o feito e depois transforme o perfeito em uma eterna busca pelo seu melhor ;)



Compartilhe e agregue. Ninguém faz nada sozinho


Nem deveríamos ter que lembrar que estamos na era da colaboração e que ninguém mais faz nada sozinho. Mas vamos lá.... Duas cabeças sempre vão pensar melhor do que uma!

Olhares diferentes, percepções diferentes ajudam a construir um equilíbrio muito melhor do que o trabalho isolado.

Eu sempre preferi trabalhar em equipe. Meu período como consultora independente me dava um desespero constante! Sentia falta da troca, da interação, do compartilhar e somar. Se você tem isso, valorize. A vida é muito melhor em qualquer sentido quando você compartilha e agrega. Sem dúvida alguma esse é um dos pontos mais altos para o resultado final de qualquer projeto. Com todos engajados, focados no mesmo norte e contribuindo com o seu melhor, o resultado só pode superar as expectativas de todos.


Foi assim com o novo site. Sempre tivemos a sorte grande (que hoje é também uma estratégia!) de trabalhar com conhecimentos complementares por aqui. E esse fator enriquece demais cada um de nossos projetos. Você não precisa saber muito sobre tudo. Saiba tudo sobre um pouco e deixe que seu colega saiba muito sobre outro pouco e assim por diante. No final, você terá um conjunto onde cada ponto será repleto de muita qualidade e integrar isso tudo será o desafio mais prazeroso para chegar ao resultado final de excelência que você almeja. Estamos orgulhosos pra caramba com o que conseguimos entregar, mesmo sabendo que é só um pedacinho da jornada.



Valorize o ato de celebrar


Por fim, a lição que deu origem a esse artigo: os ritos. E um deles especificamente: celebrar.

A vida é uma sucessão constante de desafios, obstáculos, problemas e perrengues. E por mais que você ache difícil de aceitar, isso não vai mudar. O que muda a sua percepção sobre a existência humana é o modo como você lida com as coisas. E celebrar, acredite, pode tornar tudo bem diferente.


As críticas e julgamentos estão o dia todo por todos os lados. Para amenizar esses efeitos (infelizmente na maior parte das vezes negativos, diga-se de passagem), você precisa contrabalancear. É a lógica do equilíbrio. Então celebre as conquistas ao lado do seu time. Saiba elogiar, reconhecer, agradecer e comemorar.

Quando você celebra uma conquista, por menor que ela seja, está reabastecendo o estoque de energia de todos para que, mesmo cansados da batalha anterior, tenha gás e toda força de vontade do mundo para entrar de cabeça no próximo desafio ou etapa com sangue nos zóio!

A prática é extremamente simples: pratique o feedback que ela acontece naturalmente. O negativo é necessário porque sujeira embaixo do tapete não traz nada de bom além de alergia, e todos precisamos saber onde erramos para crescer e nos tornarmos melhores. E o positivo é o que nos mantém ativos, nos alimenta, reforça nossas qualidades e nos faz querer ir além.


Aqui a gente fez uma super faxina no ano passado e entrou em 2019 com tudo e cheio de energia para começar janeiro celebrando grandes conquistas, representadas em parte por esse site lindão que eu acho que você precisa conhecer: www.casebox.com.br =)



Assine o Blog!

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Tags

© Letícia Spinardi

  • LinkedIn - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Google+ - White Circle
  • Blogger - White Circle